Alexa e a relação com o Agronegócio  

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O que é a Alexa? 

Alexa é o nome do assistente virtual baseado em voz desenvolvido pela Amazon. É, na verdade, o nome da tecnologia de inteligência artificial que é utilizado na linha Echo da Amazonque inclui vários produtos.  

A Alexa foi lançada em 2015 nos Estados Unidos e, em outubro de 2019Amazon passou a oferecer a versão da Alexa em português. Além das funções comuns que conhecemos disponíveis nativamente na Alexa (perguntar como está o clima, tempo de deslocamento, entre outras), é possível incluir novas habilidades (Skills) de desenvolvedores e empresas com diversos conteúdos, personalizando Alexa de acordo com as características do usuário. 

 

O que são Skills da Alexa? 

Uma Skill é uma aplicação desenvolvida para a plataforma Alexa, que torna o dispositivo cada vez mais inteligente. Por debaixo dos panos, os servidores da Amazon executam as tarefas mais complicadas e retornam uma resposta de execução para a Alexa. Todo o sistema fica armazenado na nuvem, para evitar problemas por falta de espaço. 

As Skills da Alexa funcionam como aplicativos que respondem a eventos dirigidos por voz. Novas Skills podem ser criadas a fim de customizar ou criar novos produtos e serviços. 

Como a Alexa pode ser útil no ambiente do agronegócio? 

A princípio, pensar em associar a Alexa com o agronegócio parecia ser algo sem muito sentido. Entretanto, ao realizar conexões do assistente de voz com Machine Learning (Aprendizado de Máquinas) e Inteligência Artificial — o desenvolvimento de assistentes pessoais em si tem na sua base tecnológica a utilização da IAé possível auxiliar o agronegócio de maneira muito prática. 

Algumas ideias do auxílio que a plataforma Alexa pode gerar para o agronegócio: 

  • Alexa como assistente de notícias referentes a informações de agronegócio: 

Um dos usos de um assistente virtual seria o de providenciar informações de notícias relevantes ao agronegócioMeios de comunicação especializados no meio agrícola — como jornais, canais e publicações online — podem desenvolver Skills para que seus leitores e assinantes tenham acesso diferenciado ao conteúdo produzido, como meteorologia ou mesmo preços agrícolas.  

Alexa é capaz de ler os títulos mais importantes do dia e buscar informações específicas através de filtros. Assim, o homem do campo pode obter informações ao conversar com a Alexade forma simples e prática — podem até mesmo começar o dia com a Alexa passando essas informações enquanto tomam café, por exemplo. Esse tipo de Skill já existe em inglês — a publicação Successful Farming lançou sua Skill para Alexa em 2017 e é apenas questão de tempo até que seja adotada por meios de comunicação agrícola no Brasil.  

  • Atuando como assistente virtual de empresas relacionadas ao agronegócio 

A Alexa também pode ajudar corporações do ramo agrícola através de Skills que permitam que consumidor possa obter informações sobre os produtos oferecidos pela organizaçãoDados como dosagem, validade de produtos e muitas outras informações podem ser disponibilizadas através dSkill do produto, a fim de facilitar a comunicação com os produtores rurais. 

Por exemplo, um agricultor que está preparando a dosagem de defensivos a ser utilizadapoderia simplesmente solicitar: 

Agricultor: Alexaqual a dose do produto X em mil litros de água? 

Alexa pode buscar a dosagem nas informações do produto X e realizar o cálculo para a dose em mil litros e entregar esse dado de forma bastante rápida e precisa. Dessa forma, o agricultor não precisa buscar as informações e fazer o cálculo independentemente, já tem as informações de forma rápida e simples. 

 

  • Atuando através de comando de voz para ativar/desativar equipamentos e serviços via Internet das Coisas 

Amazon anunciou uma atualização da Alexa relacionada à IoT (Internet das Coisas): Alexa Voice Service. Esse serviço disponibilizou o assistente de voz para fabricantes de hardware, visando facilitar a utilização de IoT em outros dispositivos através da Alexa. 

Com este novo serviço, é possível criar novos dispositivos, de diferentes fabricantes, em que o hardware pode seja capaz de receber os comandos de voz para , por exemplacionar/desligar diferentes sistemas 

No agronegócio, o dispositivo que compreende os comandos de voz da Alexa poderia ser utilizado para acionar ou desligar equipamentos do campo. Exemplo: 

Agricultor: Alexaligue as luzes da estufa X.   

O dispositivo criado entenderia o comando de voz e seria capaz de desligaum dispositivo elétrico — no caso, as luzes da estufa XO novo hardware poderia, ainda, compreender o comando de voz e enviar uma comunicação para outros dispositivos, com a informação que se deseja passar. Não haveria grande impacto no serviço propriamente dito, mas permitiria executar tarefas por um simples comando de voz. 

  • Skill de auxílio na tomada de decisão no trabalho do campo 

Imagine uma Skill da Alexa que, através de códigos de Machine Learning e Inteligência Artificial, permita que um agricultor obtenha respostas para situações complexas. Através de processamento de dados, assistentes de voz como a Alexa têm o potencial de ajudar o agricultor na tomada de decisão, identificando ou mesmo alertando sobre variáveis que ele próprio ainda não esteja levando em consideração no momento da tarefa.  

Por exemplo, o agricultor, ao pensar em pulverizar alguma área, tem muitas outras variáveis a considerar 

  • Temperatura na hora da aplicação;  
  • Probabilidade de chuvas; 
  • Velocidade do vento; 
  • Disponibilidade de máquinas; 
  • Disponibilidade de pessoal; 
  • Execução correta da tarefa entre muitos outros 

Uma pergunta do tipo: Alexa, vai chover à tarde?” pode receber apenas uma resposta sim/não, enquanto uma Skill bem desenvolvida poderia trazer outras variáveis no momento de responder à questão:  

Agricultor: Alexa, você recomenda pulverização de inseticida na gleba x? 

Alexa: Não recomendo que faça a pulverização agora, devido ao excesso de vento no local no momento. Umidade do ar também está baixa. 

Nesse caso, ao receber a pergunta, a Alexa precisa ser capaz de entender o que “gleba x” significa para este produtor e o sistema precisa identificar a localização desse pedaço de terra. Com este dado, o sistema pode buscar informações de previsão meteorológica para o local. A partir dessainformaçõesa Alexa pode enviar uma resposta que auxilie o produtor, considerando os diferentes fatores que afetam a questão.  

De certo, ainda existe um bom caminho a ser trilhado até que seja possível gerar informações assertivas para responder a perguntas tão complexasdada enorme quantidade de variáveis que podem influenciar a resposta. Tempo de resposta e processamento com certeza ainda são gargalos para o desenvolvimento dos assistentes de voz em tarefas de agronegócio, por exemplo.  

No entanto, com uma Inteligência Artificial bem desenvolvida — que considere diferentes fatores ligados à produção agrícola, aplicando dados históricos da produção informações de sensores, e os conecte a fatores climáticos — seria possível criar uma Skill que capaz de auxiliar na tomada de decisões do agronegócio, tornando-a mais simples, informada e precisa 

Conclusões 

Num primeiro momento, as tecnologias de reconhecimento de voz parecem não ter nenhuma conexão com o agronegócio. Entretanto, a maioria dos sistemas digitais que estão sendo desenvolvidos para o agricultor agregam muita informação de relevância para o agronegócio. O problema é que estas informações nem sempre estão estruturadas de forma natural ou de maneira que o homem do campo extraia facilmente os dados que necessita. 

As tecnologias de reconhecimento de voz, como a Alexa, vêm alterando a maneira como nos relacionamos com empresas ou mesmo equipamentos das mais diversas formas. A interpretação de mensagens de voz não é algo simples — as mensagens são naturalmente ambíguas, uma característica intrínseca da linguagem humana. No entanto, a interpretação correta de mensagens de voz por máquinas tem o poder de melhorar processos e indicar diferentes caminhos para tecnologias e negócios 

O homem do campo até tem algum conhecimento de sistemas computacionais, mas, geralmente, não se encaixa no estereótipo do “nerd — ou seja, não possui conhecimentos aprofundados sobre sistemasMuitas vezes, o agricultor precisa entrar num sistema para definir qual a melhor sequência de tarefas do campo a serem executadas naquele dia. Muitos dos sistemas implementados fornecem este tipo de auxilio, mas, para obter esses dados, é necessário navegar por várias telas diferentes, realizar sequências de busca em banco de dados e outras informações a serem extraídas, podem ser um tanto trabalhosas.  

Os assistentes de reconhecimento de voz podem facilitar a interação do agricultor com a obtenção das mais diversas variáveis da produção agrícola.  O agricultor poderia, por exemplo, obter informações importantes para tomar decisões sobre sua produção falando com o seu assistente logo pela manhã, ao tomar o café, por exemplo. 

Diante desse cenário, funcionalidades que facilitem a interação do homem do campo com os sistemas mais potentes e inteligentes são cruciais para que o agricultor extraia informações melhores, assertivas e mais especializadas para o desenvolvimento do seu negócio principal: a agriculturaUma simples questão de voz para o sistema, poderia poupar muito esforço e tempo do agricultor e ainda assim fornecer informações valiosas para o produtor. Dessa forma, assistentes de voz podem ser uma solução muito interessante, trazendo facilidade para tarefas que não são apenas importantes, mas inevitáveis no dia-a-dia do agricultor. 

O envolvimento da Venturus com o ambiente de desenvolvimento Alexa 

A Venturus está capacitada para desenvolver Skills para assistentes de voz como a Alexa da Amazon. No lançamento da Alexa em português sendo que já no lançamento das skills em português, o Venturus já desenvolveu algumas das Skills. 

Além disso, a equipe de desenvolvimento da Venturus tem participado de projetos em que Skills da Alexa são desenvolvidas para equipamentos e smartphones. 

Alexa, quem poderia nos ajudar no desenvolvimento de Skills para o Agro? 

Veja mais
Meios de Pagamento
Carlos Franciscatto

Uso de IoT em Meios de Pagamento

Nos últimos anos vimos um crescimento no uso da Internet das Coisas, também conhecida como IoT. Ela define a interconexão de objetos diversos, como veículos, óculos e eletrodomésticos entre outros, que, ao
Leia mais »
Campinas / SP - Brasil

Estrada Giuseppina Vianelli di Napolli, nº 1.185
Condomínio GlobalTech Campinas
Polo II de Alta Tecnologia
CEP 13086-530 – Campinas – SP
+55 (19) 3755-8600

+55 (19) 3755-8600
contato@venturus.org.br

Bitnami